skip to Main Content

Traduzir a si mesmo. Mil perguntas ao entardecer

 

É artista multimédia e pesquisadora; Doutora em Artes (UERJ) e Filosofia (PUC-RJ); Mestre em Estética e Filosofia da Arte (UFF); Licenciada e Bacharel em Artes Plásticas (ESAD. CR). Publicou "Alguns Mundos" (Ed. Urutau, São Paulo, 2019). É professora convidada no Curso de Artes Visuais da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho.

Número #01
1. Resistência-renúncia-reflexo. Movimento inverso
2. Michigan, acaso Michigan e a ficcionalização do coma
3. Coordenadas: abertura, imprevisibilidade, ilegibilidade, possibilidade, silêncio
4. Azul
5. Souvenirs from the city
6. Que raio de barco atravessa que raio de mar a caminho de que raio de porto?
7. Engolido pelo plástico
8. 6 nuages-trouvés
9. Obiana
10. Rio
11. Santa Eulália
12. 10 estudos sobre Clepsydra
13. Gravitatem miniatur ad extremum nominis (2019)
14. Traduzir a si mesmo. Mil perguntas ao entardecer
15. [Mas, e apesar de não gostar, prefiro ser visto…]
Voltar ao Topo